Ministério de Tarcísio longe de ser prioridade nas emendas de aliados

Cinco principais partidos aliados do Planalto praticamente ignoraram pasta do provável candidato bolsonarista ao governo paulista

atualizado 07/01/2022 8:56

Tarcísio Freitas Coluna Guilherme Amado/Metrópoles

Dono do quinto maior Orçamento do governo, com R$ 7 bilhões, o Ministério da Infraestrutura não foi contemplado com muita verba das emendas individuais sequer dos partidos da base aliada do Palácio do Planalto.

Candidato de Jair Bolsonaro ao governo de São Paulo, Tarcísio Freitas não tem sido lembrado pelos governistas nessa destinação de emendas. Cinco dos principais partidos aliados desconsideraram a Infraestrutura na distribuição de emendas.

Em 2020, a pasta recebeu R$ 17 milhões. Para 2022, esse montante caiu para parcos R$ 4 milhões de emendas individuais.

A bancada do PL na Câmara, partido de Bolsonaro, destinou apenas R$ 2 milhões para o Ministério da Infraestrutura. Na relação do partido, foi o 10º ministério mais bem aquinhoado. O PROS e o Republicanos ignoraram a pasta, e o PP destinou tão somente R$ 500 mil, sua 14ª maior destinação entre as áreas do governo.