Câmara cobra de visitantes medidas que abrandou para deputados

Visitação pública foi reaberta no recesso, mas turistas só podem entrar se apresentarem passaporte vacinal e usarem a máscara

atualizado 06/01/2022 22:46

Visitação pública na Câmara dos Deputados Reprodução / Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados reabriu no final de dezembro a visitação púbica às suas instalações (destaque na foto), que foi interrompida em 2020, com o início da pandemia.

Mas estes turistas estão submetidos aos devidos rigores exigidos pelo momento da epidemia e que, para os deputados, prefeitos e outros seus aliados, só valeram no papel até agora.

Os visitantes interessados em conhecer o plenário da Câmara, o Salão Verde onde parlamentares dão entrevistas e todo o rico mobiliário e acervo artístico precisam, antes, fazer um agendamento prévio e, principalmente, comprovarem que estão vacinadas, apresentando o passaporte vacinal, além do uso obrigatório da máscara.

A direção da Câmara chegou a adotar essas medidas na volta dos parlamentares nestes últimos meses, mas o protocolo sanitário não foi respeitado, em especial por parlamentares ligados à base do governo. E não eram cobrados. Diariamente esses deputados circulavam sem máscara e sem apresentar o passaporte vacinal.