*

A brasileira desceu do salto. Antes uma entidade nacional, os sapatos altíssimos, acessório favorito da maioria das mulheres do país, está em queda de vendas. A mulher – e não só a brasileira – vem buscando o conforto das novas possibilidades de calçados. Quem garante isto é a empresa WGSN.

Segundo pesquisas feitas pela companhia, no Brasil 41% das mulheres não usam salto. Já a empresa de pesquisa de mercado americana, NPD Group, concluiu que a venda dos stilettos (os famosos “salto agulha”) caíram em 12% desde 2014, enquanto os sapatos baixos e flatforms conquistaram 13% a mais do mercado no mesmo período de tempo.

Essa mudança começou nas passarelas internacionais por volta de 2011, quando Stella McCartney e Gucci começaram a montar suas modelos com flatforms e slippers. Apesar do desfile, as novas tendências começaram a ganhar o mercado por volta de 2013, segundo a designer da Azaleia, Gabriela Piageti.

REPRODUÇÃO/BLACK PALM/WHO WHAT TO WEAR

 

Este foi o momento em que deixamos de lado os sapatos de corda e introduzimos as flatforms. Percebemos que a mulher estava em busca de sapatos confortáveis, mas não só isso. Era preciso ser estiloso, “cool”, bacaninha e versátil acima de tudo"
, explica a designer.

Gabriela comenta ainda que o “descer do salto” não veio em sentido literal, já que existem muitas mulheres que gostam de se sentirem mais altas, mas querem combinar essa necessidade ao conforto. “Encontramos uma forma de mostrar para o público que você não precisa do stiletto para ser elegante”, completa.

Para ela, o brasileiro é um povo criativo e que consegue seguir tendências e readaptá-las para o clima tropical de nosso país. “Adicionando cores, estampas, brilho”, diz. Na Azaleia as afirmações feitas pela WGSN e NPD Group são reais: cerca de 50% da coleção está voltada para o perfil de produtos que envolvem flatforms, sandálias abertas e sem salto e tênis esportivos.

Quem também vêm ganhando o mercado diariamente é o flat oxford e os slippers – tanto abertos quanto fechados. Os chinelos antigos, famosos pela “Rider” na década de 1990 também ganharam uma nova versão e vão ganhando a atenção e preferência do público. A Rihanna, por exemplo, lançou o modelo de pelúcia com a Puma. A coleção chega no Brasil na próxima quinta (8/9), e custará R$ 349.

Divulgação

Para Gabriela, as próximas tendências de sapatos que vieram pra ficar são os flatforms, oxfords e sandálias abertas e metalizadas. Confira na vitrine abaixo onde encontrar seu modelo preferido.

 



COMENTE