*

A chegada à Feira dos Goianos, na avenida Hélio Prates, em Taguatinga, pode deixar o cliente novato meio perdido. São 3 mil lojistas e mais de 15 mil visitantes por dia nesse espaço, que é um dos principais centros comerciais do Distrito Federal.

Faz calor, é barulhento, as pessoas se esbarram e o cheiro de fruta fresca das barraquinhas dos ambulantes toma conta do ar. Se você não gosta de lugares cheios, é melhor pensar duas vezes antes de se aventurar na terça-feira (o dia em que a maior parte das mercadorias chega) ou no sábado, quando todo mundo aproveita o dia livre para fazer compras.

O movimento dobra em datas comemorativas, especialmente no Natal. Mas, em tempos de crise, até os corredores da Feira dos Goianos andam mais vazios e cheios de promoções para tentar atrair a clientela.

A Feira dos Goianos começou em 1998 e o nome é autoexplicativo. Os vizinhos do quadradinho, o pessoal da terra do pequi, perceberam que Brasília carecia de um espaço popular como esse. A maior parte das confecções fica em Goiânia, mas os comerciantes também fazem compras em São Paulo e no Nordeste.

Frequentadores também vem de fora do DF (Maranhão, Minas e São Paulo, entre outros lugares) para comprar e depois revender os produtos. O local gera, direta e indiretamente, 15 mil empregos. Mesmo assim, recebe pouco apoio do governo, segundo o presidente da Associação do Polo de Confecções de Taguatinga, Dimilson Xavier Mendes.

As coisas não estão fáceis e as vendas caíram muito. Os comerciantes se desenvolvem sozinhos, sem apoio. Com algum incentivo, a gente poderia ser a 25 de março do DF. Taguatinga tem potencial para ter um centro comercial com toda essa grandiosidade. É um polo gerador de empregos e de perspectivas"
Dimilson Xavier Mendes

As lojas dividem-se em galpões, que funcionam de segunda-feira a sábado, das 8h às 18h. Alguns, como o azul e o vermelho, são um pouco mais espaçosos e organizados. Neles é possível encontrar roupas femininas, artigos infantis, acessórios, imitações de joias de designers famosos, calçados e biquínis.

Com a ajuda de frequentadores assíduos, garimpamos uma seleção de alguns dos melhores itens que você vai encontrar na Feira dos Goianos. Pode ser uma mão na roda para quem não gosta muito de bater perna sem destino. As dicas também são valiosas para os que ainda não conhecem a feira e procuram um ponto de partida para explorá-la.

1 – Dá para arrasar em datas especiais sem deixar um rim na loja
Uma das lojas mais famosas da feira, a Via Estilo (na foto de destaque acima), vende roupas de festa. O box 253 fica no galpão Passarela da Moda (com fachada azul) e costuma atrair mulheres de todas as regiões do DF, em busca de qualidade e preço justo.

Marcos Peixoto, além de ser vendedor, é quem desenha os vestidos. Uma confecção tira do papel os modelos criados por ele. A peça mais cara sai a R$ 220, atualmente. Um dos modelos que está em alta é feito em tricô — mas não tem nada a ver com o novelo da sua avó. Aceita cartão de débito e de crédito.

Giovanna Bembom/Metrópoles

Detalhe de um dos vestidos de tricô da Via Estilo

 

2 – Sabe aquele brinco pelo qual você pagou R$ 100? Lá ele sai por R$ 20
Entrar na Feira dos Goianos pela primeira vez é como pisar em um paraíso para quem ama acessórios. Boa parte dos brincos, colares, pulseiras e anéis que você viu em feirinhas alternativas ou em lojas do Plano Piloto saiu dali. Tem para todos os gostos e estilos, a partir de R$ 5.

Uma das lojas mais bem servidas em quantidade e qualidade de itens é a Daniela Acessórios (box 28 a 30 da ala F). Todo sábado a dona renova o estoque com itens de São Paulo e de Belo Horizonte. Ali, clutches (aqueles bolsas pequenas e durinhas de festa) custam de R$ 65 em diante. Os vizinhos da Daniela, algumas lojas de biju menores, também não deixam a desejar e valem a visita.

 

3 – Tem para os pequenos também
A oferta de roupas infantis é enorme. Uma das lojas mais indicadas foi a Fada Menina (Loja 81 da Passarela da Moda). Vestidos bordados e em várias estampas saem bem mais em conta do que nas lojas do shopping. Um bom negócio para quem não se importa só com a marca na etiqueta.

4 – Sucesso na praia e no clube
Muita gente vai à Feira dos Goianos comprar biquínis. As fábricas que vendem para essas lojas, em geral, estão ligadas nas principais tendências da moda. Então, tudo que estiver bombando na vitrine dos shoppings também estará disponível na feira, pela metade do preço (os clientes garantem que a qualidade é bem razoável). Uma das lojas indicadas foi a Sol e Praia (box 90).

5 – Calça? Tem também
“Tenho várias amigas peruas que compravam a mesma calça por R$ 200 ou R$ 300 nas lojas do Sudoeste e descobriram que na banca da Paula (banca BHZ) a mesma peça é R$ 60. Elas enlouqueceram aqui”, diz a moradora de Águas Claras Cláudia Nunes. Ela vai à Feira dos Goianos todo mês, há anos, e conhece os melhores negócios a se fazer ali.

Giovanna Bembom/Metrópoles

Confira outros itens que você vai encontrar na feira e valem muito a pena:

 

Feira dos Goianos
Avenida Hélio Prates, Taguatinga Norte. Funciona de segunda a sábado, das 8h às 18h.



Encontre no mapa os pontos especiais da matéria

COMENTE

 
TaguatingaDistrito Federal