*

Quem busca emprego já deve ter se deparado alguma vez com uma vaga que pede muito do candidato, mas oferece um salário tão baixo que mal dá para pagar o deslocamento até a empresa. E foi exatamente isso o que aconteceu com os dois criadores da página “Vagas arrombadas”, que em pouco mais de 20 dias já acumula quase 60 mil seguidores no Facebook.

O publicitário Daniel Martins Alves, 31 anos, e o diretor de arte Tiago Perrart, 27, resolveram criar a página para divulgar vagas absurdas que encontram na busca de emprego. O nome pode soar forte, mas a ideia dos dois era exatamente esta. “É um xingamento mesmo”, conta Tiago.

Entre muitas propostas absurdas, os criadores da página mal conseguem elencar a pior. “Acho que aquela em que a empresa não oferecia benefícios, pois eles não incentivam o funcionário era a mais arrombada”, diz Daniel.

Já Tiago acredita que as vagas de hostel são as piores. “Eles querem trocar moradia por trabalho. O pessoal defende que na Europa é comum. Mas isso é um crime, quase escravidão, já que a pessoa não recebe pagamento. Tem outras que oferecem cerveja ou escorregador. Uma empresa tinha um T-Rex inflável. E mostrava isso como diferencial”, conta.

A maioria das vagas apresentadas na página são da área de comunicação, mas também há ofertas de outras áreas. “O mercado está saturado em São Paulo, a gente sabe. Mas isso não dá aval para a empresa pagar muito abaixo”, comenta Tiago.

Apesar do crescimento de fãs na página, as postagens não agradam a todos. Eles afirmam que há uma ameaça de processo a cada três dias. No entanto, certa vez, eles receberam uma mensagem de uma agência perguntando como melhorar a vaga proposta. “Disseram que a vaga foi mal interpretada e nos pediram desculpas. Foi uma boa atitude”, diz Daniel.

Confira algumas vagas divulgadas na página:



COMENTE

 
vagas de emprego