*

Se você é do tipo que sempre escuta “achei que você era chata!” de um novo amigo ou amiga e nunca entendeu o motivo, a ciência está aí para acabar com a sua agonia. Pesquisadores da empresa de inovação Noldus Information Technology decidiram tentar entender por que algumas pessoas têm cara de antipáticas, mesmo que involuntariamente.

Para chegar a uma resposta, Jason Rogers e Abbe Mcbeth compararam rostos com expressões consideradas “neutras” com a de celebridades conhecidas pela cara de chata, ou, na expressão em inglês “resting bitch face” (ou “cara involuntária de vadia”, em tradução livre). Kanye West, Kristen Stewart e a rainha Elizabeth II, da Inglaterra, foram alguns dos rostos usados pelos pesquisadores como “material de estudo”.

A pesquisa foi feita com a ajuda de um software que possui um catálogo com mais de 10 mil faces humanas e é capaz de mapear 500 pontos no rosto e depois determinar uma expressão entre as básicas “felicidade”, “tristeza”, “raiva”, “medo”, “surpresa”, “nojo”, “desprezo” e “neutralidade”. As fotos de West, Kristen e Elizabeth registraram 6% a mais de emoção que as consideradas “neutras” – justamente no campo “desprezo”.

“Um dos lábios está ligeiramente puxado para trás, e os olhos ficam um pouco cerrados”, tentou explicar Jason Rogers em entrevista ao jornal Washington Post.

O computador, no entanto, não conseguiu identificar o fenômeno como mais comum entre as mulheres – embora o senso comum diga isso. A tal da resting bitch face é igual em ambos os sexos. Mas Mcbeth tem outra explicação para isso: “Sorrir é mais esperado de mulheres que de homens. Então a resting bitch face não necessariamente acontece mais em mulheres, mas nos acostumamos a reparar mais quando acontece com elas porque as pressionamos a serem mais felizes e sorridentes”, diz o pesquisador.



COMENTE

 
kanye westciência