*

A depressão é uma doença que pode ser extremamente incapacitante. Não suga apenas o emocional do pacientes, mas também a força necessárias para tarefas básicas, como se alimentar e cuidar da higiene pessoal. Foi assim com uma adolescente de 16 anos de Waterloo, em Iowa (EUA).

Na última semana, a menina procurou um salão de beleza determinada a raspar os fios, que iam até a cintura. Sofrendo com a depressão, os cabelos estavam emaranhados e ela dizia que não tinha energia sequer para penteá-los. Como teria uma sessão de fotos com a turma do colégio no dia seguinte, achou que a solução mais fácil seria se livrar de vez do problema.

A cabeleireira Kayley Olsson, no entanto, não cedeu. Achou poderia ajudar mais se desse um “empurrãozinho” na autoestima da menina. “Cortar o cabelo dela não era, absolutamente, uma opção para mim”, disse a profissional à BBC. “Eu sabia que precisávamos preservar o cabelo da jovem o máximo possível”.

Kayley e uma colega desembaraçaram e pentearam os fios. O processo durou 13 horas.

Nas redes sociais, Kayley compartilhou fotos da transformação e a história valorizou. Na legenda, disse que as últimas palavras da menina para ela foram: “Vou sorrir de verdade para minhas fotos da escola. Vocês me fizeram sentir como eu mesma de novo”.

“Todas merecem ser bonitas”, continuou a cabeleireira.



COMENTE

 
adolescênciadepressãoautoestima