*

Quando você é menor de idade, chegar aos 18 anos parece a única solução para todos os problemas. Os objetivos da adolescência podem ou não serem atingidos na data, e é comum sentir aquela frustração quando você não é CEO de uma companhia aos 20 anos, não se casou e teve três filhos aos 24 ou não é milionário aos 26.

Para provar que todo mundo passa por fases complicadas na adolescência, Victoria Beckham escreveu uma carta para a menina que era aos 18 anos para te dizer que “vai ficar tudo bem”.

“Eu sei que você está sofrendo agora. Você não é a mais bonita, a mais magra ou a melhor dançarina na escola “Laine Theatre Arts”. Você nunca fez parte dos descolados na verdade, apesar de você estar compartilhando seus conhecimentos de moda com algumas garotas bem legais. Você tem muita espinha. Você acha que o diretor da escola te colocou no fundo do palco do espetáculo de fim de ano (em uma humilhante calça legging roxa brilhosa) porque você está muito rechonchuda para estar na frente. (Isso pode ser ou pode não ser verdade).”

Apesar de casada com um dos ícones do futebol no mundo, David Beckham, a ex-Spice Girl nem sempre soube muito bem sobre esportes. Assim como muita menina de 18 anos, ela não era muito crente no amor.

“Aprenda mais sobre futebol, especialmente as gírias e regras. E sim, amor à primeira vista existe. E vai acontecer pra você num lounge de um jogo do Manchester United – apesar de que você vai estar um pouco bêbada, então não se lembrará de todos os detalhes. Enquanto os jogadores estarão bebendo no bar com seus colegas de time, você vai ver David em pé num canto diferente com sua família. (Ele ainda nem é o primeiro do time – você é a famosa nesse caso). E ele tem um sorriso fofo. Você, também, é bem próxima de sua família e vai pensar que ele estar compartilhando o tempo com eles é o mesmo que você faria. E ele vai pedir seu número. (E ele ainda tem o cartão de embarque de Londres para Manchester em que você anotou o número).”

A estilista também conseguiu atingir todos os seus objetivos quando o assunto é moda.

“Você vai amar e se divertir com suas roupas – sobretudo, as gargantilhas com dizeres absurdos, seu cabelo loiro falsificado com umas pontas estranhas. Nunca vai passar por sua cabeça na época que isso, na verdade, é ridículo. Você vai aparecer nos shows como uma drag queen. Mas vai olhar pra trás e sorrir muito. E isso vai adicionar bastante interesse à sua vida, observar de um extremo ao outro. Eu amo o fato de que você se sentirá livre para se expressar sobre como realmente é. A moda vai ganhar espaço na sua vida um dia, mas tente não ficar presa à isso. Você vai aprender, enquanto amadurece, a trocar os seus saltos Stan Smith por plataformas confortáveis, mini vestidos por camisetas longas brancas. E você nunca vai ser uma dessas pessoas que só ficam fazendo nada, rolando na cama.”

A versão na íntegra estará disponível na VOGUE britânica, edição de outubro de 2016.



COMENTE

 
modaadolescência