*

Em agosto fará 20 anos que a princesa Diana morreu em um trágico acidente de carro. Os filhos dela, William e Harry, têm falado cada vez mais sobre a mãe e recentemente abordaram a dor e o colapso nervoso que quase sofreram após a perda dela.

O primeiro a se pronunciar foi o mais novo, Harry, 32 anos. Quando Diana faleceu, o príncipe tinha apenas 12 anos, mas só por volta dos 28 procurou ajuda psicológica após viver um “caos total” durante dois anos e meio. Ele optou por expor seu passado para quebrar os tabus sobre a saúde mental, além de incentivar outras pessoas a também se abrirem com relação aos seus problemas.

William foi o responsável por convencê-lo a expor seus sentimentos, quando estava “a ponto de socar alguém.” Além disso, ter uma vida pública contribuiu para a sensação de estar “muito próximo de ter um ataque nervoso em diversas situações”. “Eu não podia encostar na ferida. Eu não sabia o que estava de errado comigo”, ele disse em entrevista ao jornal britânico The Telegraph.

“Por causa desse processo, superei aqueles dois anos e meio. Agora posso levar meu trabalho a sério, assim como a minha vida pessoal. Coloco sangue, suor e lágrimas nas coisas que realmente fazem diferença e que penso que vão ajudar as outras pessoas”, afirmou Harry.

Para lidar com a agressividade, o príncipe praticou boxe. Além disso, com a ajuda do irmão e de amigos, ele descobriu como é importante se abrir para perceber que os outros também têm questões a serem discutidas. Após o desabafo, o cantor Elton John usou seu Instagram para parabenizar a atitude.

Depois foi a vez do primogênito, William, falar sobre o tema. Com o intuito de promover uma conversa sobre saúde mental, ele ligou via FaceTime para a cantora Lady Gaga. O bate-papo faz parte da campanha de conscientização “Heads Together” criada pela família real britânica para quebrar os tabus sobre as doenças mentais. Os dois combinaram de se encontrar pessoalmente em outubro.

O vídeo foi publicado no canal de Gaga no YouTube. A cantora começa dizendo o quanto admira a campanha e o Príncipe fala do apoio da esposa, Kate Middleton, e do irmão, Harry, que o ajudam na divulgação da hashtag #oktosay (“tudo bem falar”, em tradução literal).

William também elogia a cantora e comenta que se emocionou ao ler a carta aberta escrita por ela recentemente. Lady Gaga revelou na conversa que inicialmente ficou nervosa, porque acordava todos os dias se sentindo triste e depois precisava subir no palco assim. “É algo muito difícil de descrever. Há muita vergonha envolvida quando o assunto é saúde mental”, desabafou. Em resposta, William a acalentou: “Você não será julgada”.

O príncipe defendeu que este é o momento para as pessoas se abrirem e não se sentirem diferentes caso tenham alguma doença. “Saúde mental é o mesmo que saúde física. Nós não deveríamos nos envergonhar. Até mesmo uma conversa com um amigo ou familiar pode fazer a diferença”, aconselhou. “Eu não posso te agradecer o suficiente por conversar comigo hoje. Estou realmente muito grato”, falou encerrando a conversa.



COMENTE

 
Lady GagaPríncipe Harryprincipe williamLady Di