*
 

Quando o instinto materno fala mais alto, não tem jeito. E a capitã da PM Ana Paula Moutinho, de 37 anos, sabe bem disso. De plantão, ela foi chamada na noite chuvosa de 6 de outubro para uma ocorrência na comunidade do Terreirão, no Rio de Janeiro. A polícia foi contactada para tentar intervir com uma mulher, que ameaçava abandonar um bebê de apenas 28 dias na porta de uma igreja evangélica.

Chegando no local da ocorrência, a policial não conseguiu convencer a mãe de ficar com a criança. Sem pensar duas vezes, Ana Paula resolveu amamentar o pequeno, que chorava desesperadamente. O gesto foi publicado por ela no Facebook e sensibilizou os internautas, que enviaram milhares de mensagens de apoio a Ana Paula.

 

A polícia conseguiu o contato da avó paterna da criança, moradora da Pavuna. Ela compareceu à 42ª DP (Recreio), onde o caso foi registrado, e, por intermédio do Conselho Tutelar, ficou com a guarda provisória do neto.

 

 

 

COMENTE

Rio de Janeiropolícia militarMaternidade
comunicar erro à redação