*
 

Donato Di Camillo se afeiçoou pela fotografia ainda criança. Como sua família não tinha condições de comprar uma câmera, ele mantinha contato com a sua paixão brincando de fotografar no quintal de casa.

Após cometer uma série de roubos e ir parar na cadeia, Donato não imaginava que sua paixão de infância viria à tona. Foi na biblioteca da prisão que ele aprendeu sobre técnicas fotográficas e leu sobre os grandes profissionais do ramo, enquanto outros presidiários trabalhavam ou se metiam em encrencas.

Em 2011, quando foi libertado, Di Camillo sabia exatamente o que queria fazer. Finalmente, ele estava livre para treinar suas habilidades com a câmera. Após ler alguns livros e assistir tutoriais no Youtube, ele estava 100% preparado para sair às ruas e começar a clicar.

Não demorou muito para o talento do ex-presidiário surgir. Focando o seu trabalho em capturar pessoas pobres e com problemas mentais pelas ruas de Nova York, Donato se tornou um verdadeiro fotógrafo.

Ao site Up Whorthy, ele declarou o porquê da escolha pelo tema. “Essas pessoas andam por aí e ninguém nem as olha. Por isso, quis dar um rosto a elas”, declarou. “Todos nós temos algo em comum! Pode ser comparando nós mesmos com um mendigo ou com um bilionário”, conclui.

Confira abaixo uma série de fotos que imprimem o talento de Di Camillo:

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação