*
 

Em Manaus (AM), um médico resolveu inovar em seu casamento e decidiu saltar e chegar de paraquedas  na cerimônia. Porém, as coisas não saíram conforme o planejado. O impacto no pouso provocou luxação e uma série de fraturas nos ossos da perna do noivo, que precisou de atendimento médico, atrasando o casório em quatro horas.

Com fortes dores, Danny teve que tomar anestesia. “Quando coloquei os pés no chão eu já sabia o que tinha acontecido. Eu cumprimentei quem estava lá embaixo e já fiquei deitado. Fiz de tudo para não preocupá-la, tentaram esconder, mas ela descobriu e eu acabei vendo o vestido antes do casamento”, brincou o noivo.

Arquivo pessoal

Os machucados não impediram o casal de continuar a cerimônia no mesmo dia

O noivo recebeu os primeiros socorros no local do casamento e foi levado para um hospital particular nas proximidades. “Me sedaram, eu peguei anestesia geral e colocaram os ossos no lugar. Eu acordei e voltei para lá”, contou o médico.

O momento do “sim” ocorreu com o noivo de muletas. A dor e os efeitos colaterais da anestesia também não o impediram de cantar uma serenata para a noiva. “Eu estava ‘grogue’ ainda, talvez tenha errado algumas notas no violão. Mas foi fantástico. Foi uma reunião de coisas sensacionais que se sucederam ao fato chato. O juiz de paz tinha outros casamentos e precisou ir embora. Nesse meio tempo arranjaram até um padre, mas depois o juiz voltou porque disse que fazia questão de nos casar”, contou.

E a noiva? Nem se irritou com o que ocorreu. “Algumas coisas acontecem porque têm que acontecer. Eu acredito que foi tudo bem abençoado, sentimos muita energia de todos. Foi lindo, foi a nossa cara”, afirmou Érica Gama, bem-humorada.

 

 

COMENTE

casamentoManausamazonasacidente de paraquedas
comunicar erro à redação