*
 

O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) emitiu o licenciamento das glebas 2 e 4 de Vicente Pires. Com a medida, o Governo do DF agora pode emitir escrituras e fazer obras de infraestrutura na região. Até junho, as duas áreas eram de propriedade do governo federal e, por isso, o GDF não podia regularizá-las nem implantar melhorias na região. Naquele mês, as glebas foram transferidas para o Executivo local. Doze mil, dos 80 mil habitantes da região vivem nas glebas 2 e 4.

Com a emissão das licenças, todas a região de Vicente Pires agora estão liberadas para as obras de urbanização anunciadas pelo GDF no ano passado. O projeto prevê drenagem pluvial, pavimentação asfáltica e construção de viadutos, entre outras melhorias. Orçadas em R$ 467 milhões, as obras tiveram início pela gleba 3. A conclusão desta primeira etapa está prevista para 2018.

Nas glebas 1 e 2 está prevista a construção de pontes que interliguem as duas áreas, sobre o córrego Vicente Pires. Os recursos para o projeto são da Caixa Econômica Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

 


 

COMENTE

ibramlicenciamentoobras de urbanizaçãoglebas 2 e 4
comunicar erro à redação