*
 

Um recém-nascido de aproximadamente quatro dias de vida foi encontrado abandonado na QNM 36, em Taguatinga, neste sábado (7/1). Um homem encontrou a criança na frente de uma casa vizinha à sua e acionou o Corpo de Bombeiros.

A corporação se mobilizou para atender o bebê. A situação despertou forte emoção entre os militares, ao ponto de um deles, o sargento Daniel Silva Passos, há 16 anos na corporação, se interessar em adotá-lo.

O bebê foi imediatamente levado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) para avaliação médica, onde verificou-se que ele estava em perfeitas condições de saúde, porém, faminto. A uma mulher que amamentava o filho no local, foi solicitado que alimentasse a criança também, o que foi prontamente atendido.

 

Após sair do hospital, a criança ficou no quartel do 8º GBM aguardando a chegada do Conselho Tutelar de Ceilândia Sul. A presença do menino na unidade mobilizou os militares, que ficaram encantados com o bebê e se desdobraram para que ele ficasse bem.

Depois de passar cerca de quatro horas com os bombeiros, o menino foi encaminhado a uma instituição de abrigo em Taguatinga, onde ficará aguardando ser adotado.

Casado há seis anos, pai de dois filhos, o sargento Daniel se apaixonou pelo bebê, que ganhou o nome de Miguel. Ele fez uma foto da criança e enviou, via WhatsApp, para a mulher e disse a ela que queria adotá-lo.

O processo de adoção não é rápido. A prioridade é para pessoas já inscritas no cadastro mantido pela Vara da Criança e do Adolescente. A lista de interessados em adotar tem 586 nomes.  Antes, porém, o órgão faz tentativas de localizar a família da criança, que tem preferência.

O abandono do bebê também será investigado pela 17ª Delegacia de Polícia (Taguatinga), já que se trata de um crime. A primeira coisa a faze será identificar a mãe da criança. A primeira pista a ser seguida será o fato de “Miguel” ser encontrado enrolado em lençóis do Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

 

 

COMENTE

Corpo de Bombeirosbebê abandonado
comunicar erro à redação