*
 

Mesmo com a crise hídrica que tem castigado os brasilienses e interrompido o abastecimento de água em algumas regiões do Distrito Federal, um caso flagrante de desperdício revolta moradores de Santa Maria. Há pelo menos dois meses, os moradores assistem a um vazamento de água em um terreno particular da QR 115. E até agora nada foi feito.

O caso foi denunciado ao Metrópoles pelo leitor André William, 41 anos, que mora na QR 117 e enviou um vídeo que mostra o desperdício. André trabalha na QR 115 e todo dia passa pelo terreno: “Em uma crise de falta de água como a de agora, é um absurdo ver um desperdício como esse”, afirma.

Segundo o morador, o vazamento começou depois que os proprietários do lote cercaram o local. Durante o serviço, pedreiros teriam danificado um cano, que passou a jorrar água. André também conta que entrou em contato com a Companhia de Saneamento Básico do DF (Caesb) e que uma equipe da empresa foi ao local. No entanto, não puderam resolver o problema porque o lote estava cercado e vazio.

André disse também que relatou o problema ao administrador de Santa Maria, que teria prometido acionar a Agência de Fiscalização do DF (Agefis), para ter acesso ao lote. A conversa aconteceu há cerca de um mês, no entanto, nada foi feito.

Ao Metrópoles, a Caesb afirmou que vai enviar uma nova equipe ao local para avaliar a denúncia e pediu que moradores informem vazamentos diretamente à companhia pelo telefone 115 ou pelo aplicativo Caesb Mobile.

 

 

COMENTE

crise hídricaCaesbvazamento de águaQR 115
comunicar erro à redação