*
 

A ministra da Família e Políticas Sociais da Turquia, Fatma Betul Sayan Kaya, afirmou que as vítimas de um ataque terrorista a uma casa noturna em Istambul na festa de ano-novo são de diversas nacionalidades, incluindo Arábia Saudita, Marrocos, Líbano, Líbia e Israel, além de outros países.

O atentado deixou 39 mortos e cerca de 70 feridos. A ministra falou com a imprensa na parte externa de um hospital, após visitar feridos. Até o momento, nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo ataque.

O governo turco, no que se tornou uma medida comum, impôs uma proibição sobre a mídia em relação a cobertura do ataque, não sendo possível divulgar informações sobre as investigações em andamento que não sejam detalhes informados pelas autoridades. O país vive sob Estado de Emergência após uma tentativa de golpe em 2016.

 

 

COMENTE

ataque terroristaRéveillonano-novoataque em istambul
comunicar erro à redação