*
 

Veio à tona um escabroso caso de assassinato na Flórida (Estados Unidos), inicialmente registrado em setembro de 2015. Fidel Lopez, de 24 anos, confessou ter matado a namorada Maria Nemeth, 31 anos, depois de ela ter falado o nome do ex-marido durante o sexo.

Fora de si, Lopez matou Maria e, depois, tentou esquartejá-la. Ele ligou para a polícia alegando que Maria havia passado mal enquanto transava. Depois, o suspeito acabou confessando o crime.

Acumulando acusações por assassinato e agressão sexual, Lopez está preso numa cadeia em Broward, condado da Flórida. Há a possibilidade de ele ser condenado à pena de morte.

 

 

 

COMENTE

feminicídioestados unidosassassinato
comunicar erro à redação