*
 

A polícia de Paris isolou nesta segunda-feira (19/6) a região da avenida Champs-Elysées para uma operação especial após um incidente envolvendo um carro. De acordo com fontes locais, um homem jogou seu veículo contra um furgão da polícia, aparentemente em um ataque voluntário. O suspeito foi morto pelas equipes de segurança, confirmou o ministro do Interior da França, Gerard Collomb.

As autoridades da França consideram o incidente um ato de “terrorismo”. De acordo com fontes do governo, o caso foi entregue para o departamento de contraterrorismo da Promotoria de Paris e ao Diretório Geral para a Segurança Interna (DGSI).

O homem tentou atacar os agentes policiais a poucos metros do Palácio do Eliseu, onde nesta noite o presidente francês Emmanuel Macron oferecerá um jantar para o rei da Jordânia, Abdullah II. O agressor estava armado. O carro usado no ataque teria explodido no momento da batida. De acordo com a emissora BFM, o veículo estava carregado com botijões de gás.

Não há relatos de feridos até o momento. Anteriormente, havia sido relatado que um veículo estava em chamas.

No Twitter, a polícia pediu que as pessoas evitem a região da avenida Champs-Elysées. Estações de metrô, como a Clémenceau, foram evacuadas e fechadas temporariamente por segurança.

O autor do ataque teria nascido em 1985 e era considerado um suspeito de radicalização islâmica, informou o jornal Le Parisien.

 

 

COMENTE

Françaatropelamentotheresa mayChamps-Élyséesataque terrorista em Londres
comunicar erro à redação