*
 

ma nova análise feita pela IHS Markit mostra que o grupo extremista Estado Islâmico utilizou armas químicas ao menos 71 vezes desde 2014 tanto na Síria como no Iraque.

Segundo uma nota da consultoria divulgada nesta terça-feira (22/11), existe um grande de que o grupo irá utilizar as armas na cidade de Mosul contra civis ou forças militares para tentar retomar a cidade.

A análise mostra que Mosul era um centro de produção de armas químicas do grupo sunita, mas especialistas acreditam que os equipamentos de produção foram transferidos para a Síria antes da ofensiva do governo iraquiano contra a cidade, em outubro.

A IHS concluiu que cloro e agente mostarda são as armas químicas com mais chance de serem utilizados sobre a cidade. Fonte: Associated Press.

 

 

COMENTE

Síriairaqueestado islâmicoMosularma químicaagente mostarda
comunicar erro à redação