*
 

O grupo terrorista Estado Islâmico explodiu e danificou o maior depósito de gás natural da Síria, localizado na região central do país. Inicialmente, a explosão foi anunciada pela agência de notícias dos jihadistas, a Amaq, que publicou uma foto e um vídeo que mostravam alguns militantes do grupo na sede da Hayyan Gas Company, localizada na província de Homs, um pouco antes dos explosivos terem sido detonados na tarde de ontem (8/1).

Segundo o site Al-Masdar News, as imagens divulgadas pela Amaq realmente são de Hayyan. No entanto, ainda não é possível confirmar se o poço de gás natural, que antes de 2011 chegava a produzir cerca de 3 milhões de metros cúbicos de gás por dia, foi completamente destruído. Por ser a principal fonte de gás do país, milhões de sírios sofrerão com a falta de um aquecimento adequado para os próximos meses de inverno.

Negociações de paz
O presidente sírio, Bashar al-Assad, afirmou nesta segunda-feira (9), que o seu governo está pronto para negociar com os rebeldes “sobre tudo”, mas ressaltou que ainda não está claro quem representará a oposição nas discussões.

As negociações de paz entre o governo sírio e os grupos rebeldes começarão no dia 23 próximo, em Astana, no Cazaquistão, segundo o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu. A Turquia, ao lado da Rússia e do Irã, foi o principal negociador do acordo de cessar-fogo assinado pelos dois lados do conflito sírio que entrou em vigor em 30 de dezembro do ano passado.

 

 

COMENTE

Síriaestado islâmicogás
comunicar erro à redação