*
 

A britânica Dawn Knight teve sua vida transformada em pesadelo depois de uma plástica mal feita nos olhos: para dormir, ela é obrigada a usar fita adesiva nas pálpebras. A operação ocorreu em 2012, mas até hoje Dawn não conseguiu reverter a situação.

À BBC, a mulher contou que decidiu se submeter ao procedimento porque tinha pele demais nas pálpebras. “As dobras da pele entravam na minha linha de visão.” No entanto, a cirurgia trouxe mais problemas para ela. Segundo Dawn, os médicos removeram muita pele e, por isso, as pálpebras superiores “não tem nada para encontrar”.

Há anos sem conseguir dormir direito — a condição é conhecida como lagoftalmo — ela enfrenta sessões de terapia e sofre de ansiedade. “Eu tenho tanta raiva hoje quanto tinha há quatro anos. Minha vida agora se resume ao alarme do meu telefone, que toca a cada duas horas para eu colocar colírio, e, durante a noite, colocar fita adesiva no olho esquerdo e passar gel”, contou.

À publicação, Dawn assumiu que não pesquisou sobre o cirurgião antes do procedimento e que ele não a teria informado sobre os riscos envolvidos.

Assista ao depoimento:

 

 

COMENTE

cirurgia plástica
comunicar erro à redação