*
 

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, advertiu nesta sexta-feira (25/11) que, caso a União Europeia continue a ameaçar seu país, irá abrir a fronteira e permitir que centenas de milhares de imigrantes e refugiados sigam para os países do bloco.

Em sua fala, Erdogan reagiu de maneira furiosa a uma votação realizada nesta quinta (24) no Parlamento Europeu, que recomendou que o bloco congelasse as negociações para a entrada da Turquia na UE, por causa da forte repressão oficial após uma tentativa fracassada de golpe em julho. “Somos nós que alimentamos entre 3 e 3,5 milhões de refugiados neste país. Vocês traíram suas promessas”, afirmou Erdogan, referindo-se à UE. “Se vocês foram mais longe, esses portões fronteiriços serão abertos.”

A votação do Parlamento Europeu não tem caráter vinculante, ou seja, não precisa necessariamente ser adotada pelo bloco.

Neste ano, a UE fechou um acordo para que imigrantes e refugiados fossem levados de volta à Turquia, em troca de um pacote que inclui ajuda a refugiados e de acelerar o diálogo para a entrada do país no bloco.

 

 

COMENTE

turquiaUnião EuropeiaCrise migratóriaRecep Tayyip Erdogan
comunicar erro à redação