*
 

O presidente do Comitê de Inteligência do Senado dos Estados Unidos, Richard Burr, disse que seu painel aumentaria o escopo de suas investigações sobe uma suposta intromissão russa nas eleições americanas, para verificar possíveis ligações entre Moscou e indivíduos associados ao presidente eleito, Donald Trump, em sua campanha.

“O Comitê acompanhará a inteligência aonde quer que ela nos leve”, disseram os senadores em um comunicado, ressaltando que o inquérito incluiria “preocupações de contra-inteligência relacionadas à Rússia e à eleição de 2016, bem como qualquer assunto de inteligência relacionadas a ligações entre os russos e indivíduos associados a campanhas políticas”.

Em uma entrevista concedida ao Wall Street Journal, Trump foi questionado se alguém de sua campanha havia se encontrado com representantes russos para discutir os ciberataques que foram descritos no dossiê. Trump respondeu: “ninguém, ninguém. É notícia falsa”.

 

 

COMENTE

donald trumprússiarichard burr
comunicar erro à redação