*
 

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos apelou formalmente da decisão de um juiz de Maryland que bloqueou a implementação do decreto revisado do presidente Donald Trump que impede a entrada de seis países de maioria muçulmana no país. A apelação inicia uma nova fase no litígio para definir se Trump restringiu inapropriadamente pessoas com base em sua religião.

O presidente diz que as restrições são necessárias para proteger o país do terrorismo. Já um magistrado no Havaí e outro em Maryland, com horas de diferença, decidiram que aparentemente Trump tinha motivação contra uma religião. Entre outras coisas, os juízes citaram declarações como o apoio do então candidato republicano a uma “proibição de muçulmanos” nos EUA.

As decisões não eram sobre a legalidade do decreto, que é a versão revisada da primeira tentativa do presidente nessa área. Os tribunais agora avaliam se as restrições devem ficar em suspenso enquanto a disputa judicial continua.

 

 

COMENTE

imigraçãoTrump
comunicar erro à redação