*
 

Kath Wilson, 52 anos, não conseguia entender porque os sapatos dela não estavam servindo mais. De repente, ela passou do tamanho 37 para o 40 sem saber o que estava acontecendo. Preocupada, ela marcou uma consulta com um médico, que falou que ela deveria perder peso. Arrasada, tentou até ir ao Vigilantes do Peso, mas não conseguia emagrecer.

“Eu tinha vários sapatos e botas que ficavam cada vez mais apertados, além disso, percebi que não conseguia mais vestir minhas luvas. Meu nariz ficava maior e tive que ajustar o tamanho da minha aliança”, contou Kath, moradora de Hull, no Reino Unido, ao jornal The Sun. Foi aí que a filha dela, que é enfermeira, aconselhou Kath a procurar por endocrinologista. Após alguns exames, a surpresa: ela estava com um tumor do tamanho de um ovo na glândula pituitária e precisava de uma cirurgia.

Essa glândula é responsável por várias funções no organismo, como metabolismo, produção de corticoides e no crescimento. Dessa forma, o tumor atrapalhava todo o corpo de Kath, o que a fazia engordar. “O médico disse que era preciso operar para retirá-lo. Eu estava morrendo de medo da morte, mas, se eu não fizesse a operação, poderia ficar cega, diabética e ter problemas como meus rins e fígado”, contou.

Felizmente, a operação deu certo. Kath voltou ao peso original e pôde calçar novamente os sapatos. “Voltei a correr e a nadar. A equipe trabalhou muito e foram brilhantes”, disse.

 

 

COMENTE

câncer
comunicar erro à redação