*
 

Uma mulher, de 58 anos, está processando a Starbucks alegando que os funcionários da empresa são os responsáveis pela morte do seu cachorro e por queimaduras na pele ocasionadas por um copo de chá quente que não teria sido bem fechado.

Deanna Salas-Solano diz que passou pelo drive-thru, em Denver, nos Estados Unidos, e pediu a bebida. A temperatura do copo estava tão alta que começou a queimar sua mão. O líquido escorreu e atingiu sua barriga, pernas e peito. Ela gritou e gesticulou em desespero, e o cachorro, que estava no banco ao lado, pulou no colo da dona, o que fez com que ela derramasse ainda mais líquido. O animal também gritou com dor, e precisou ser levado para o hospital veterinário.

O cão, chamado Alexander, morreu devido às queimaduras, segundo o processo. Deanna teve queimaduras de segundo grau e precisou fazer enxertos de pele. Ela anexou fotos dos ferimentos ao processo. Os advogados dizem que a gigante do café deve pagar pelo menos 75 mil libras, pois serviu o chá da forma errada, muito quente, e que a mesma filial já havia sido alertada sobre a temperatura das bebidas.

Daily mail/Reprodução
A empresa disse que as acusações são falsas, e que há filmagens do sistema de câmeras da loja que contradizem o conteúdo do processo, segundo o jornal britânico Daily Mail.

 

 

COMENTE

cachorroStarbucks
comunicar erro à redação