*
 

A americana Sheryl Blanksby, mãe de dois meninos, desconfiou do silêncio na casa ao procurar os filhos. Jurando que os pequenos estavam aprontando algo, ela pegou o celular para fotografar a bagunça. O que ela não esperava era que, em vez de arte, os meninos estivessem em um momento fraterno.

O pequeno William, de 3 anos, estava confortando o irmão Thomas, de apenas 1 ano de idade, que sofre com um tipo raro e agressivo de câncer. “Eu esperava ver o bebê coberto em pasta de avelã. Em vez disso, vi meu filho mais velho sussurrar para ele ‘Kuya está aqui, está tudo bem’”, disse a mãe no Instagram.

Thomas tem um grande tumor no rim esquerdo dele. Como a taxa de sobrevivência mal ultrapassa os 30%, a família decidiu abrir mão dos tratamentos muito agressivos e viver o tempo que resta com o bebê. “Meu coração se parte a cada sorriso que ele me dá. Eu vou para a cama com medo e eu peço todos os dias para aquela não ser a nossa última noite“, relatou a mãe.

 

 

COMENTE

câncer
comunicar erro à redação