*
 

Aos 12 anos, os pais de Kezia Denne, do Reino Unido, acreditavam que ela tinha alguma alergia a certos tipos de alimento, pois tudo que comia lhe causava muitas cólicas, além de dor no estômago. Certo dia, ela sentiu uma dor muito forte e foi direto para o hospital. No local, ela passou por uma série de exames até que os médicos deram o veredito: a jovem tinha um tumor no ovário. Mas não era só isso, o tumor, chamado de teratoma, apresentava dentes, cabelo e até uma espécie de cérebro.

Os médicos disseram que se tratava de um tumor de células germinativas e que isso existia dentro dela desde o dia do seu nascimento. “Começou com uma pontada no estômago e achei estranho. Tinha mais algumas aulas na escola e não queria ir para casa, mas começou a ficar pior. Se eu tossisse ou risse, era uma dor imensa”, contou a jovem ao Daily Mail.

Após várias sessões de quimioterapia, que não deram certo, ela se submeteu a uma cirurgia para retirada de parte do câncer, que já tinha 18cm. Mais tarde, os médicos descobriram que ela tinha mais um tumor no fígado e pequenos cistos pelo corpo. Por isso, precisou passar por mais sessões de quimio.

Arquivo Pessoal

A garota após se recuperar do câncer

Contudo, mais uma vez, a quimio não funcionou e foi preciso fazer mais uma cirurgia para remover tudo por completo. “Era muito difícil ver minha filha no hospital”, contou a mãe. Quando completou 14 anos, o câncer entrou em remissão e ela pode voltar para escola. Hoje, com 16 anos, ela só pensa em ir para a universidade. “Estou olhando para o futuro”, afirmou.

 

 

COMENTE

câncer
comunicar erro à redação