*
 

Uma jovem da cidade de Barrow-in-Furness, Reino Unido, passa há 3 anos por uma situação delicada. Vikki Black sofre com a síndrome de Fowler e, por conta disso, não consegue mais urinar. Toda a urina dela fica retida na bexiga e só é liberada com a ajuda de médicos, que inserem um cateter e drenam o líquido.

A primeira vez que Vikki teve o problema foi em 2014. Ao sentir uma forte dor na região da bexiga, ela foi levada para o hospital. No local, os médicos retiram cerca de 1,2 litro de urina do órgão, sendo que o máximo para que o paciente não corra risco é de 500ml. No dia seguinte, ocorreu o mesmo problema e ela foi levada novamente para a emergência.

Após vários exames, foi constatada a síndrome na paciente. “É tão rara que quando eu vou ao médico, as pessoas nunca tinham ouvido falar disso. Mas tem um grande impacto. Por causa do cateter, tenho muitas infecções nos rins e vivo sendo levada para a emergência”, desabafou a jovem ao jornal Daily Mail.

A última esperança da jovem é um tipo de cirurgia chamada de estimulação do nervo sacral. O procedimento envolve pequenas descargas elétricas para estimular os nervos inferiores. Como é caro o tratamento, ela começou uma vaquinha online. “Estou desesperada para melhorar”, disse.

 

 

COMENTE

Reino UnidoSindrome de Fowler
comunicar erro à redação