*
 

Todo mundo sabe como é dolorido se cortar com papel. No entanto, para Michael Berger, 46 anos, um pequeno corte o deixou à beira da morte. Isso porque o ferimento do morador de New Jersey, Estados Unidos, infeccionou. O problema é que ele foi acometido por uma septicemia, que leva a infecção para várias partes do corpo. Dessa forma, Michael ficou em coma por três semanas com apenas 50% de chance de sobreviver.

Assim que os médicos deram o diagnóstico, ele foi colocado em coma induzido no Kennedy Hospital. “Foi muito assustador para mim. Eu não acreditava que isso poderia estar acontecendo. Eles disseram que eu tinha apenas 50% de chance de sobreviver”, contou Michael ao Daily Mail, logo após sobreviver. A sépsis é um doença que mata cerca de 258 mil pessoas por ano, mais que o câncer de mama, segundo a publicação.

CBS/Reprodução

“A melhor maneira de tratar a sépsis é reconhecê-la imediatamente, tentando minimizar os efeitos no paciente”, disse um dos médicos à rede de televisão CBS. Michael se recuperou completamente após o tratamento. “Eu tive ao meu lado as pessoas exatas que poderiam salvar a minha vida”, contou.

 

 

COMENTE

Mortecortepapel
comunicar erro à redação