*
 

O pequeno Filip Kwasny, 7 anos, de Colchester, Reino Unido, luta desde 2013 conta uma leucemia. No entanto, nos últimos dias, as notícias foram ruins para o garoto. Após vários tratamentos e um transplante de médula que não deu certo, os médicos não podiam fazer mais nada. O câncer se espalhou para o intestino e, agora, o menino está em tratamento paliativo para que não sofra tanto.

Ao saber da situação, Filip fez um pedido aos familiares: quer ser enterrado na mesma cova da mãe, que também morreu de câncer quando ele tinha dois anos. “Ele diz que eu sou o anjo dele e que olhei por ele enquanto estava aqui. No entanto, quando ele partir, a mãe dele é que vai fazer esse papel”, contou o pai Piotr Kwasny, 40 anos, ao jornal Daily Mail.

O problema é que a mãe dele foi enterrada na cidade-natal, em Wadowice, Polônia. Dessa forma, os familiares começaram uma campanha de doação para que isso seja possível. “É de cortar o coração assistir ele partir. Filip sabe que está morrendo e não há nada que possa fazer”, desabafa o pai.

A boa notícia é que o crowdfunding deu certo. A família pediu o equivalente a R$ 25 mil e, até a última atualização desta matéria, eles já tinham conseguido o valor.

 

 

COMENTE

Reino Unidocâncerleucemia
comunicar erro à redação