*
 

O furacão Matthew, um dos mais fortes dos últimos anos na região, estava rondando, neste domingo (2/10), a costa das ilhas caribenhas rumo ao Haiti e Jamaica, onde residentes estão estocando suprimentos e autoridades pedem para que as pessoas evacuem locais perigosos. Especialistas apontaram que há possibilidade do furacão se deslocar para os Estados Unidos.

Matthew recentemente estava no top da classificação, com categoria 5, antes de perder força e estabilizar na categoria 4, com ventos de 240 quilômetros por hora. Esse é o furacão mais forte desde Felix, em 2007. A estimativa é que ele atinja a Jamaica na segunda-feira (3), provocando chuvas fortes, e passe após pelo Haiti.

Depois de atingir esses dois países, é esperado que o furacão passe por Cuba na terça-feira, o que poderia ter impacto direto sob a base da Marinha dos Estados Unidos na baía de Guantánamo. Há cerca de 5.500 pessoas vivendo nela, incluindo 61 no centro de detenção. Um pedido de evacuação foi feito.

A previsão é que o furacão também possa atingir parte da Flórida, nos Estados Unidos, mas ele levaria dias para chegar até lá. “É muito cedo para descartar os impactos nos Estados Unidos e Flórida”, disse Dennis Feltgen, porta-voz do Centro de Furacões (NHC).

 

 

COMENTE

HaitiJamaicafuracão Matthew
comunicar erro à redação