*
 

Um garoto de apenas oito anos teve o braço quebrado ao sofrer um ataque racista em Louisiana, nos EUA, no último dia 14/11. De acordo com a família de Jordan Jackson, a agressão não foi apenas física: o adolescente de 13 anos que bateu na criança ainda teria dito para ele voltar às fazendas de algodão, uma referência ao trabalho realizado pelos negros nos EUA enquanto vigorou a escravidão no país.

Segundo o Daily Mail, Jordan estava com a irmã, J’Niaha, de apenas quatro anos, esperando ser buscado após a escola. Uma outra criança começou a jogar palha nos dois. Quando Jordan pediu que aquilo parasse, o jovem de 13 anos, irmão do menino que começou o problema, o empurrou no chão, gritando os comentários racistas relacionados às fazendas de algodão.

“Meu filho, que entende a conotação dessa declaração porque já tivemos essas conversas antes, ficou horrorizado. Então ele disse ‘isso é racista'”, falou a mãe Alana Jackson. Jordan foi empurrado várias vezes no chão e teve uma fratura no braço direito. Alana procurou a polícia para denunciar o caso de racismo, mas os oficiais disseram que a responsabilidade do caso era da escola. A família da criança afirma que os outros meninos envolvidos no incidente não foram repreendidos.

 

 

COMENTE

estados unidosracismo
comunicar erro à redação