*
 

Em decisão inédita durante o governo do presidente Barack Obama, o Congresso dos Estados Unidos anulou nesta quarta-feira (28/09) o veto presidencial a uma lei que permite aos familiares das vítimas dos ataques de 11 de Setembro processarem o governo da Arábia Saudita por qualquer envolvimento nos atentados.

Por 348 votos a favor da anulação e 77 contra, os legisladores da Câmara dos Representantes seguiram o caminho do Senado, que havia rejeitado o veto poucas horas antes, por 97 votos a favor e apenas 1 contra.

Dessa maneira, a chamada “Lei de Justiça contra Promotores do Terrorismo” entra automaticamente em vigor e permite aos familiares das vítimas do atentado de 11 de Setembro processar o governo saudita por seu suposto apoio aos terroristas.

A Arábia Saudita, de onde eram originários 15 dos 19 homens que desviaram os aviões e executaram os ataques em Nova York e Washington, nega ter laços com os responsáveis pelos atentados e exerceu uma enorme pressão em Washington contra a lei, que abrirá a porta para uma onda de processos e pedidos de indenizações.

Esta foi a primeira vez, durante os oito anos de governo de Obama, que um veto do presidente a uma lei foi derrubado pelo Congresso. Em entrevista à emissora CNN, o presidente disse que a decisão foi um erro e a classificou de voto político.

A Casa Branca argumenta que a lei coloca em risco as relações entre EUA e Arábia Saudita e abre precedente para outras nações processarem diplomatas e militares americanos em cortes estrangeiras, com o argumento da reciprocidade. A Arábia Saudita é um dos principais aliados dos Estados Unidos.

 

 

COMENTE

World Trade Center11 de setembro
comunicar erro à redação