*
 

Uma mulher entrou com um processo contra a JetBlue Airways depois que a empresa confundiu o seu filho de 5 anos de idade com um outro menino e mandou-o para a cidade errada. Na ação, Maribel Martinez diz que passou por “grande sofrimento emocional, medo extremo, horror, choque mental, angústia mental e trauma psicológico” quando ela foi ao encontro de voo de seu filho e ele não estava nele.
O menino Andy Martinez foi colocado em um voo para o Aeroporto Logan, de Boston, em vez de ir para o Aeroporto Internacional John F. Kennedy, em 17 de agosto. De acordo com os documentos judiciais, a equipe da JetBlue no Aeroporto Logan escoltou Andy para uma mulher que ele nunca tinha visto, ao invés de levá-lo até sua mãe.

Enquanto isso, um menino que deveria estar no avião para Boston tinha sido colocado no voo para Nova York, no lugar de Andy, e foi apresentado para Martinez. Levou três horas para que a JetBlue conseguisse colocar mãe e filho em contato por telefone e resolvesse a confusão.
Os dois meninos tinham saído do Aeroporto Internacional Cibao, na República Dominicana. O menino que foi levado para Nova York em vez de Boston não foi identificado publicamente. A ação busca indenização.
Segundo o Daily Mail, um porta-voz da JetBlue Airways Corp., que tem sede em Nova York, disse que a empresa não comenta sobre processos judiciais pendentes.

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação