*
 

O pequeno Nathan Box, 7 anos, de Londres, Reino Unido, não pode sorrir. Isso porque ele sofre com um raro tumor chamado de hamartoma hipotalâmico, que pode provocar a puberdade precoce e/ou uma epilepsia de difícil controle. O tumor, no entanto, está em uma área que cada vez que Nathan sorri, ele tem uma série de convulsões.

“Logo antes de começar as convulsões, ele abre um sorriso enorme, o mais bonito. É de cortar o coração”, disse Susan Box, mãe de Nathan, ao jornal Metro. A família tenta arrecadar dinheiro para fazer a operação do garoto, que custa quase R$ 500 mil. O sistema de saúde da cidade se recusou a fazer a operação de graça.

Caso não faça a operação, ele terá que tomar medicamentos, que apenas diminuem os efeitos das convulsões, para o resto da vida. “A recusa da operação é um golpe porque sabemos que o tratamento existe e que vai funcionar”, explica a mãe.

 

 

COMENTE

câncertumor
comunicar erro à redação