*
 

Major, um bull terrier de Staffordshire, atacou e matou seu dono na casa onde viviam, em Wood Green, norte de Londres. O incidente ocorreu durante a gravação de um documentário sobre drogas pela emissora BBC, em março deste ano. O motivo de o cão ter mordido o pescoço de Mario Perivoitos, 41 anos, pode ter sido a ingestão de crack ou cocaína, possivelmente durante as filmagens.

Em uma corte de Londres um inquérito foi aberto e aponta para a possibilidade de o cão ter consumido alguma substância estimulante. Segundo Nicholas Carmichael, veterinário toxicologista, “é bastante provável que este cachorro tenha as comido [as drogas]”. Ele afirma: “É quase impossível dizer se isso teria ocasionado o ataque, mas faz com que o cão responda de forma anormal. Eles se tornam muito excitados e agitados.”

Após a autópsia de Mario Perivoitos, a médica Julie Huggins confessou que o corpo continha “ferimentos no pescoço e no rosto, hemorragia, e a laringe foi destruída”.

O produtor do documentário “Mapa das Drogas da Grã-Bretanha”, Joshua Haddow, não conseguiu salvar Perivoitos, mesmo tendo conseguido afastá-lo do cão. O homem, que antes das mordidas sofreu um ataque epilético, foi socorrido, mas morreu no hospital. Durante a gravação, uma equipe da BBC estava na casa de Perivoitos.

O investigador Andrew Walker disse que a vítima também havia consumido cocaína antes do ataque, e que morreu por causa dos ferimentos provocados pelo cão. Walker concorda que o comportamento agressivo do cachorro foi causado pela droga.

A equipe da BBC foi citada no inquérito por ter tentado salvar Mario. O processo ainda pedia que Major seja sacrificado.

 

 

COMENTE

drogascocaínabbcataque de cão
comunicar erro à redação