*
 

Pelo menos 120 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas neste domingo após um trem ter descarrilado no norte da Índia, de acordo com informações de um porta-voz da companhia férrea local North Central Railway.

Quatorze vagões do veículo colidiram uns contra os outros, impedindo a saída de centenas de passageiros, segundo a fonte. Ainda não está clara a causa do acidente, mas uma investigação está em andamento. O expresso de Indore-Patna estava aproximadamente na metade do caminho de 1.359 quilômetros entre a cidade de Indore, na região central do país, e a cidade oriental de Patna, quando os vagões saíram dos trilhos. O acidente ocorreu nos arredores da cidade de Kanpur, nordeste da Índia, aproximadamente às 3h de domingo no horário local.

“Nossa angústia sobre a perda das vidas vai além das palavras”, declarou o primeiro-ministro do país, Narendra Modia, em sua conta no Twitter, acrescentando que já havia tido contato com o ministro de ferrovias da Índia, Suresh Prabhu, “que está monitorando a situação pessoalmente”.

Prabhu informou que a Força Nacional de Resposta a Desastres da Índia estava envolvida nas operações de resgate e socorro. As autoridades dizem que o número de mortos deve aumentar.

Os acidentes com trens são comuns na Índia. Mais de 25 mil pessoas morreram em acidentes do tipo na Índia em 2014, último ano sobre o qual há registros públicos disponíveis no momento. A maioria das mortes dizia respeito a trens que atropelaram pessoas ou se chocaram com veículos.

O governo vem tentando, por décadas, modernizar as ferrovias do país a fim de acompanhar o crescimento da população e da economia da Índia. Uma auditoria local dos 442 projetos de linhas férreas em construção em março de 2014 mostrou que 75 deles estavam em obras há mais de 15 anos e três, há mais de 30 anos. Outros 22 projetos não tinham começado. Fonte: Dow Jones Newswires.

 

 

COMENTE

índiaAcidente de trem
comunicar erro à redação