*

Um dos mais tradicionais restaurantes de Brasília, o Xique Xique parte para a inovação este ano. Na primeira quinzena de maio, será aberta uma filial em Vicente Pires. A unidade vai inaugurar um modelo de negócio da marca, com foco no serviço expresso e no delivery e de olho numa futura franquia.

O Xique Xique Express ficará localizado à margem da EPTG, pouco depois da Churrascaria Buffalo Bio. Terá poucas mesas, em número suficiente para que os clientes se acomodem e tomem um chope enquanto esperam o pedido ficar pronto.

Já o serviço de delivery atenderá toda a região ao longo da EPTG, desde o Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) até Taguatinga, de Vicente Pires a Águas Claras, Arniqueiras e Park Way.

Modelo adequado à crise
O proprietário Robson Lucena explica que abrir um restaurante nos moldes dos Xique Xique da 107 Sul e da 708 Norte demandaria alto investimento. “A atual situação do país não favorece um risco desse tipo, mas nada impede que ampliemos a loja no futuro.”

Uma das vantagens do novo modelo é a possibilidade de alcançar um público muito maior, analisa Robson. Daí a localização estratégica, no meio do caminho entre SIA e Taguatinga, e com fácil acesso tanto para Águas Claras quanto para Vicente Pires.

O Xique Xique Express terá um cardápio mais curto, mas que não exclui os pratos campeões de pedidos nos dois restaurantes — além da carne de sol, fazem sucesso receitas como o filé à parmigiana e o macarrão parisiense.

Quase três décadas
O novo Xique Xique é também um ensaio para o projeto de transformar a marca em franquia e extrapolar os limites do Distrito Federal. Um novo e ousado passo na história do estabelecimento, fundado em 1978 pelo potiguar Rubem Pereira de Lucena, o Rubinho.

Aberta em 1978 na 708 Norte, a filial era um restaurante modesto, mas começou fazendo tanto sucesso que um ano depois já ganhava a primeira filial, na 107 Sul. Xique Xique virou, então, sinônimo de carne de sol na capital.

Para se ter ideia, somente na unidade da Asa Norte, são tirados 2 mil pedidos num dia de domingo. Dois mil quilos de carne são servidos semanalmente na mesma casa. Hoje, a matriz segue sob comando de Robson, enquanto Rubinho e a filha Rubia administram a filial da Asa Sul.



 

COMENTE

culinária nordestinacarne de solxique xique