*

Desde 2002, os moradores do povoado Mesquita, na zona rural da Cidade Ocidental (GO), realiza no segundo domingo de janeiro a Festa do Marmelo. Este ano, ela se repete. Começa no sábado (14/1), com a Cavalgada do Marmelo, e prossegue no domingo (15/1).

A Festa do Marmelo foi criada pela população do povoado, a 70km do Plano Piloto, como forma de arrecadar dinheiro para  a construção da Igreja de Nossa Senhora da Abadia. O santuário está concluído, mas ficou o costume de festejar anualmente — esta é a 15ª edição.

Tradições ancestrais
Remanescente de quilombos, a comunidade de Mesquita mantém as tradições dos ascendentes negros há mais de 200 anos. Entre elas, a receita de marmelada, de origem portuguesa. A fruta é uma variedade do marmelo português (Cydonia oblonga Mill.) que se adaptou perfeitamente ao clima do interior goiano.

Na área em torno de Luziânia (GO), as árvores costumam dar frutos em janeiro e fevereiro. Veio daí a inspiração para a festa, que tem um dos pontos altos na produção do doce. Ele é feito na hora e servido na sobremesa do almoço do domingo.

Pré-cozidos e armazenados em latas, os marmelos são usados o ano inteiro. A marmelada é produzida artesanalmente nas casas dos produtores, em tachos de cobre. Embalada em caixinhas, ganha o rótulo de Marmelada Santa Luzia e é comercializada. Uma verdadeira iguaria.

Confira a programação da 15ª Festa do Marmelo:

Sábado (14/1)
– 9h — 15ª Cavalgada do Marmelo, com concentração em frente à Igreja de Nossa Senhora da Abadia
– 13h — Almoço no salão da igreja
– 20h — Bailão

Domingo (15/1)
– 10h — Santa Missa na Igreja de Nossa Senhora da Abadia
– 12h — Almoço, seguido de leilão. Na sobremesa, marmelada feita na hora.

Como chegar ao povoado Mesquita:



 

COMENTE

marmeladaquilombo mesquitamarmelo