*

Quem passa diariamente pelo eixinho W Norte acompanha, nos últimos meses, a construção de um prédio comercial envidraçado na entrequadra 110/111. Embora ainda se faça mistério em torno da obra, já se sabe que ali vai funcionar, entre outras coisas, um pequeno polo gastronômico.

É lá que será aberta a segunda filial do Mangai no Distrito Federal (na foto do alto, um desenho do projeto) e outros quatro estabelecimentos no ramo de setor e bebidas. Mas terá também uma filial da academia Bodytech, salão de beleza e escola de idiomas, entre outros.

O responsável pelo empreendimento é Marcus Nabut, empresário que tem seu nome associado a um histórico de negócios bem-sucedidos em Brasília — afinal, é filho do pioneiro Abdala Carim Nabut, morto em novembro do ano passado, aos 85 anos.

Negociações em andamento
Abdala Carim deixou um extenso currículo como empreendedor, que inclui a fundação dos saudosos cinemas Karim, Márcia, Miguel Nabut e Badya Helou. O filho segue os passos do pai e, como todo bom empresário, é cauteloso sobre os projetos ainda em andamento.

Além do Mangai, fala-se em negociações com Coco Bambu e Starbucks, mas Marcus Nabut se recusa a adiantar nomes até que estejam fechados todos os contratos. A previsão é que o prédio fique pronto no fim de fevereiro. A partir daí, cada loja terá um prazo para concluir as próprias instalações.

A Bodytech, por exemplo, prevê a inauguração para agosto. O Mangai deverá abrir pela mesma época. Um detalhe sobre o novo centro comercial é que o horário de funcionamento não vai ultrapassar as 23h — para evitar os problemas de vizinhança entre residencial e comercial habituais em Brasília.

 



 

COMENTE

restaurantesMangaiMarcus Nabut