*

Algumas regiões dos Estados Unidos contam com leis mais brandas quando o assunto é o uso de maconha. A Califórnia é um desses estados. E foi lá que os donos de uma vinícola tiveram a ideia de misturar a bebida à base de uvas com a cannabis.

Chamado de Mary Jane, em alusão a marijuana, um dos nomes da maconha, o vinho é considerado uma “via alternativa de consumo da erva para fins medicinais ou de tratamento”, conforme descreve o site do produtor.

Entretanto, vale ressaltar que o vinho só é vendido no estado americano e sob indicação médica. Além disso, o preço é salgado, de US$ 120 a US$ 400.



 

COMENTE

Maconhavinho