*
 

A seleção brasileira feminina de voleibol sentado fechou a fase de classificação dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 em primeiro lugar do grupo, com 100% de aproveitamento. Nesta terça-feira (13/9), no Pavilhão 6 do Riocentro, as brasileiras não deram chance à seleção da Holanda e fecharam o jogo por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/15 e 25/21, obtendo desta forma uma classificação inédita para as seminais da modalidade.

“Terminar esta primeira fase classificada para as quartas de final sem perder nenhum set foi uma grata surpresa e faz com que acreditemos ainda mais em nossa equipe, que está em ascensão no cenário internacional”, disse o técnico da equipe, José Antônio Guedes Dantas.

O melhor desempenho do Brasil em Paralimpíadas, até então, havia sido nos Jogos de Londres, em 2012, quando ficou em quinto lugar. No ano passado, no entanto, o desempenho da equipe nos Jogos Parapan-Americanos foi melhor e o Brasil conseguiu uma medalha de prata.

Para chegar a esta classificação inédita, a seleção feminina venceu as equipes da Ucrânia e do Canadá e aguarda a definição do Grupo B, formado por China, Estados Unidos, Irã e Ruanda, para conhecer seus adversários na partida que valerá uma vaga para a final. Como as chinesas venceram os Estados Unidos na rodada anterior, a seleção dos Estados Unidos será a provável adversária das brasileiras.

Para o técnico Guedes Dantas, a vitória sobre a Holanda, mais do que garantir o primeiro lugar no grupo, fortalece a equipe para enfrentar o segundo classificado do fortíssimo grupo que tem como principais equipes os Estados Unidos e a China.

“Com a vitória da China ontem [sobre os Estados Unidos] elas praticamente garantiram o primeiro lugar do grupo. Então as norte-americanas serão nossas prováveis adversárias das semifinais. São duas adversárias fortíssimas, primeira e segunda do ranking internacional e será uma pedreira para o Brasil”, disse Dantas.

Para o técnico, a torcida também pode ter um papel decisivo no desempenho da equipe, nos próximos jogos. “Ter o público a nosso favor pode ser um diferencial, um fator decisivo para obtermos a motivação necessária para chegarmos à final”, comemorou Dantas.

 

 

COMENTE

vôlei feminino sentado
comunicar erro à redação