*
 

O torcedor do Palmeiras Leandro de Paula, esfaqueado durante uma briga no início da madrugada desta quinta-feira (13/7) após o jogo entre Palmeiras e Corinthians, realizado no estádio Allianz Parque, não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com a Santa Casa de São Paulo, onde o torcedor foi atendido, Leandro chegou já em estado grave e morreu na manhã desta quinta. O hospital emitiu uma nota confirmando o falecimento de Leandro.

“O paciente deu entrada em estado grave, com instabilidade hemodinâmica, necessitando intervenção cirúrgica. Após atendimento de emergência foi levado ao centro cirúrgico. O paciente seguiu instável e veio a óbito nesta manhã”, informou a unidade de saúde.

Segundo a Polícia Militar, a vítima foi atingida por dois golpes de facão na região do abdômen. A briga aconteceu pouco depois da meia-noite, após o término do jogo entre os times paulistanos no Allianz Parque, na zona oeste da capital.

Dois torcedores do Corinthians envolvidos na confusão estão detidos no 91º Distrito Policial, na Vila Leopoldina. No local da briga, foi encontrada uma barra de ferro com eles. Um terceiro suspeito conseguiu fugir do local.

Os torcedores teriam discutido em frente a uma borracharia na esquina entre a Rua Tupi e a Avenida General Olímpio da Silveira, sob o elevado Presidente João Goulart, conhecido como Minhocão, a cerca de 2 quilômetros do estádio.

O clássico no Allianz Parque foi disputado em São Paulo com torcida única, apenas do clube mandante, o Palmeiras, que perdeu por 2 x 0 para o Corinthians na 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Timão chegou aos 35 pontos na liderança do torneio. O alviverde, por sua vez, soma 19.

Violência
A morte do palmeirense ocorreu quatro dias após outra tragédia envolvendo torcedor. No sábado (8), um vascaíno perdeu a vida após ser baleado no peito nos arredores de São Januário, onde o cruz-maltino recebeu o rival Flamengo. O jogo, vencido pelo rubro-negro por 2 x 0, foi marcado por invasão de torcedores e lançamento de bombas caseiras no gramado. Fora do estádio, vascaínos confrontaram a Polícia Militar.

 

 

COMENTE

Campeonato BrasileiroCorinthiansPalmeiras
comunicar erro à redação