*
 

A súmula da partida entre Gama e Brasiliense foi entregue na sede da Federação de Futebol do Distrito Federal nesta segunda-feira (13/3), às 19h20, desobedecendo o prazo estipulado pela CBF, até às 14h do primeiro dia útil após a realização da partida. O documento é crucial para a definição das punições aos clubes sobre o incidente de domingo (12). O Tribunal de Justiça Desportiva do Distrito Federal julgará o caso na próxima semana.

Dez jogadores foram expulsos. Do Gama, receberam cartão vermelho: Dudu Gago, Eduardo Rondon, Paulinho, Raone, Roberto Pitio e Maringá. Do Jacaré, foram punidos os atletas Gabriel, Nunes, Elcarlos e Fernandes. Eles ficarão de fora da partida entre Brasiliense e Brasília, sábado (18), no Abadião, às 16h, e entre Paracatu e Gama, no mesmo dia, às 17h30, no interior mineiro. Podem ainda sofrer punições mais pesadas.

Veja as fotos da confusão:

A súmula traz detalhes da briga no Bezerrão, como socos e pontapés trocados por atletas e comissão técnica das duas equipes. Do Gama, estiveram envolvidos Dudu Gago, Raone, Roberto Pitio e Maringá. Pelo lado do Brasiliense, o árbitro Almir Camargo escreve que Nunes, Elcarlos, Luquinhas e o treinador de goleiros Adelton Gomes, o Guto, participaram da confusão. Ele publicou também que os cartões não foram aplicados no gramado devido à falta de segurança.

O documento do árbitro relata que, aos quatro minutos do segundo tempo, foram arremessadas garrafas plásticas por torcedores do Gama, logo após gol feito pelo clube. Já o documento do delegado da partida, Mayco Augusto, descreve que na saída do estádio, após a partida, um torcedor do Gama atirou uma lata cheia de cerveja em direção aos membros da comissão de arbitragem, que não foi atingida.

O relato do delegado da partida diz que 13 policiais militares (BpChoque) e outros três seguranças particulares foram destacados para fazer a segurança de jogadores, comissão técnica e arbitragem no campo de jogo.

Como medida preventiva, o TJD-DF definiu nesta segunda (13) a interdição do estádio do Bezerrão por falta de segurança. O descumprimento da medida resultará em multa de R$ 50 mil aos clubes que jogarem no local.

 

 

COMENTE

brasiliensegamaJogo
comunicar erro à redação