*
 

Aos 70 anos de idade, a atriz Ruth Guimarães usa a própria experiência como principal matéria-prima para o espetáculo “Velhice Ponto G”, que ela estreia nesta sexta-feira (2/12), no Teatro Goldoni (208/209 Sul). No monólogo ela trata do processo de envelhecimento.

Sem dramas, mas com poesia e muito humor. “Como falar do envelhecimento sem cair no chavão? Como falar dos meus prazeres, das minhas agonias, dos meus sonhos, das minhas utopias, do meu tesão, das minhas inquietações de mulher, pois que envelheci, é, envelheci, de verdade?”. ela diz.

Ruth procura dar à encenação um clima de conversa descontraída. Ela lembra que o Brasil é um país com mais de 21 milhões de pessoas velhas, segundo as estatísticas. Um número que cresce em escala progressiva, da mesma forma em que em todo o mundo.

Como não tenho vocação para tragédias, muito menos para dramas, procuro trilhar um caminho poeticamente alegre e descontraído para estas reflexões"
Ruth Guimarães, atriz

“Aí me vieram vários questionamentos sobre o envelhecimento: Como ir ao encontro do meu ponto G, da minha zona de prazer, para além da sexual, na velhice?”, conta a atriz. Ela própria escreveu o texto, sob consultoria de Susy Élida, com quem também assina a direção — a função tem também assistência de Cláudio Falcão, filho de Ruth.

Mas a intenção de “Velhice Ponto G” não é atrair somente o interesse dos que estão ou se aproximam da terceira idade. “O texto dialoga com essa geração y/z, que já nasceu no mundo digital. Durante a encenação eles têm oportunidade de refletirsobre a necessidade e a importância do toque físico, vital à sobrevivência humana, para além do ‘touch screen’, ou seja, para além da tela”, promete Ruth Guimarães.

“Velhice Ponto G”
De 2/12 (sexta) a 11/12 (domingo). Sexta a domingo, às 20h. Na Sala Adolfo Celli do Teatro Goldoni (208/209 Sul, Casa D’Itália, 3244-3333). Ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia, inclusive para doadores de um material de limpeza, para o Lar São Francisco). Não recomendado para menores de 16 anos.

 


 

COMENTE

teatro goldonivelhice ponto gruth guimarães
comunicar erro à redação