*
 

Tecnologia alinhada à natureza, o Coletivo BSBLOrk utiliza inovação para criar música eletrônica experimental. Criado em 2012, na Universidade de Brasília, o grupo é formado por nove integrantes, entre ex-alunos e professores da UnB, e vai participar da Campus Party 2017, que acontecerá em junho, no Centro de Convenções. Misto de arte, física e filosofia, a Orquestra de Laptops funciona com um software que transforma os movimentos em frente à webcam em som.

A inovação é resultado de muito estudo. Fruto do doutorado do maestro Eufrasio Prates, o software Holofractal Music é capaz de traduzir as distancias e velocidades dos movimento em frequências sonoras. Cada computador é ligado em uma hemisfera, caixa com vários alto-falantes em 360°. “A pessoa deve ouvir o seu próprio som e estar em harmonia com o do outro”, explica o estudioso. A ideia surgiu a partir de um simpósio de laptops em Louisiana (EUA), em 2012. A Orquestra foi lançada no evento Tubo de Ensaios, da Universidade de Brasília.

São sons da natureza, da vida cotidiana e de outros instrumentos que juntos entram em harmonia para criar algo totalmente novo. O suporte tecnológico utiliza os princípios da física, matemática e da música. “Para tocar um instrumento comum a pessoa precisa estudar, mas tirar som deste exige muito mais conhecimento”, comenta Eufrasio.

A sensação para quem assiste uma apresentação do grupo é a de ter adentrado um universo paralelo. Os sons lembram músicas new age, utilizadas para relaxamento e meditação. A banda costuma fazer oficinas para que outras pessoas consigam compreender toda a filosofia presente na criação e, a partir daí, baixar o programa e começar a utilizá-lo em seus próprios computadores.

Levando os princípios como o respeito ao meio ambiente, a conscientização para o desenvolvimento humano, a inclusão social, o grupo busca uma estética poética similar à da série Doctor Who. O seriado de ficção científica britânico é produzido e transmitido pela BBC desde a década de 1960. “Os mesmos físicos consultados para realizar o programa, eu estudei durante a execução do projeto”, diz o maestro.

“Muitos falam que nosso som não é música”, desabafa. Além do som dos computadores, o BSBLOrk conta com instrumentos como o violino e o trompete. Também é utilizado um iPad. Atualmente, a orquestra é integrada por Elias Filho, Eufrásio Prates, Phil Jones Vitorugo do Caos, Eduardo Kolody, Ramiro Galas, Rayssa Coimbra, Ricardo Borgmann e Alex Duarte. Em composições e apresentações outros músicos também são convidados.

Na Campus Party, que acontece entre os dias 14 e 18 de junho, a BSBLork faz palestra, ministra oficina e, é claro, dá show. Um dos maiores eventos do país, o local vai receber mais de mil especialistas, incluindo cientistas e sociólogos, focados em estudar quais tecnologias vão impactar o planeta.

 

 

COMENTE

Orquestra de Laptops de BrasíliaBSBLOrkcampus party
comunicar erro à redação