*
 

Desde os anos 1960, no 2 de dezembro é comemorado o Dia Nacional do Samba. A ideia surgiu na Bahia e a data foi escolhida em homenagem ao compositor mineiro Ary Barroso, que visitou Salvador pela primeira vez nesse dia do ano. A cidade o inspiraria a criar músicas como “No Tabuleiro da Baiana” (1936) e  “Os Quindins de Yayá (1941).

Em Brasília, fãs do gênero musical podem comemorar neste fim de semana com muito samba no pé. Nós aqui do Metrópoles fomos pesquisar encontros memoráveis entre cantores e compositores que ajudam a contar essa história iniciada há exatos 100 anos. Achamos vários, cada um mais lindo e comovente que o outro. Confira:

1. Maria Bethânia e Paulinho da Viola
Bethânia não é sambista, mas sempre esteve afinada com o gênero. Este encontro dela com Paulinho da Viola foi filmado para o documentário “Saravah”, do francês Pierre Barouh, de 1969.

2. Cartola e o pai, Sebastião Joaquim de Oliveira
O compositor de obras-primas como “O Mundo É um Moinho” reencontra o pai depois de 40 anos. Cartola saiu de casa aos 17 anos, por causa de conflitos com o pai. Só voltaram a se ver em 1965. 

3. Clara Nunes e Roberto Ribeiro
Um encontro proporcionado pela tecnologia. O dueto faz parte do disco-tributo “Clara Nunes Com Vida”, homenagem póstuma à cantora morta em 1983. O álbum saiu em 1995, Roberto morreria no ano seguinte.

4. Elis Regina e Adoniran Barbosa
Outra grande cantora de sambas, mesmo não sendo classificada de sambista. Elis encontrou Adoniran no Bexiga, na capital paulista, em 1978, para um especial da Band. Que encontro!

5. Dona Ivone Lara e Fundo de Quintal
A primeira dama do samba, muito bem acompanhada pela turma do Fundo de Quintal, canta “Tendência”, música dela que já havia sido gravada pelo grupo. Samba de raiz puro.

6. Zeca Pagodinho e Arlindo Cruz
Os dois novinhos, novinhos… Um encontro de amigos, em registro completamente informal feito nos anos 1980, em plena madrugada. Com eles estava Nem, vocalista do Só Preto Sem Preconceito. Malandragem pura.

7. Chico Buarque e Dorival Caymmi
O encontro aconteceu em 2005, três anos da morte de Dorival, e foi registrado para a série documental “Meu Caro Amigo”, que faz uma retrospectiva da obra de Chico.

8. Clara Nunes, Dona Ivone Lara, Alcione, Leci Brandão e Martinho da Vila
Um luxo essa roda de samba. A reunião, em 1978, se deu na gravação do programa “Alerta Geral”, que Alcione apresentou na TV Globo entre 1978 e 1979. Só o ouro do samba.

 




 

COMENTE

adoniran barbosaDia Nacional do SambaDona Ivone LaraSambazeca pagodinho
comunicar erro à redação