*
 

A poeta mineira, radicada em Brasília, Angélica Torres Lima está entre os 50 semifinalistas do Oceanos — Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa, anunciados nesta quarta-feira (5/10) pelo Itaú Cultural. Ela concorre na categoria poesia com o livro “O Nome Nômade”, lançado pela 7Letras. A lista completa dos semifinalistas está no site do Itaú Cultural.

A literatura produzida a partir daqui também se faz presente na lista no nome do gaúcho Jéferson Assumção. Ele concorre com o livro de contos “Cabeça de Mulher Olhando a Neve”, da BesouroBox — um dos contos, inclusive, se passa em uma Brasília coberta de neve.

Em novembro, o mesmo júri que fez esta escolha vai selecionar os 10 finalistas. Os 42 jurados leram um total de 720 livros para escolher um quadro formado por 18 obras de poesia, 25 romances, seis de conto e um de crônicas. Os quatro finalistas receberão R$ 100 mil (primeiro lugar); R$ 60 mil (segundo), R$ 40 mil e R$ 30 mil (terceiro e quarto).

Forte concorrência
Os nomes selecionados são fortes. Na prosa, aparecem o romancista português António Lobo Antunes e o moçambicano Mia Couto. Ao lado dos também portugueses Gonçalo M. Tavares e José Luiz Peixoto, mais o angolano José Eduardo Agualusa, dão sentido ao caráter lusófono do Oceanos.

Entre outros classificados aparecem os brasileiros Teixeira Coelho, Ronaldo Correia de Brito, João Almino, Antonio Carlos Viana, Fernando Bonassi, Marcelo Rubens Paiva e Lourenço Mutarelli. A prosa contemporânea vem representada por Noemi Jaffe, Tércia Montenegro e Edyr Augusto, entre vários outros romancistas, contistas e cronistas.

Maior número de inscritos
Apesar de ser este um ano em que houve diminuição considerável de editoras lançando novos títulos, e também ser a edição na qual o Oceanos passou a aceitar apenas a inscrição de livros em formato digital, o número de obras inscritas aumentou de 592, em 2015, para mais de 700 em 2016 — um crescimento de 24%.

Outra curiosidade é a de que, entre os livros selecionados, há produtos de companhias que produzem seus lançamentos manualmente, como a Cartoneta, e outras que só trabalham com o mercado digital, como E-Galaxy.

Entre outubro e novembro, o chamado júri intermediário vai avaliar as 50 obras semifinalistas. Depois, em 18 de novembro, serão indicados os 10 finalistas. Por fim, o júri final vai escolher, dia 6 de dezembro, os quatro vencedores.

Com informações da Agência Estado

 

 

COMENTE

poesiaOceanos -- Prêmio de Literatura em Língua Portuguesaangélica torres limao nome nômade
comunicar erro à redação