*
 

“O Rastro” chega às salas de cinema de todo o país. A produção é o último filme com participação de Domingos Montagner, que morreu afogado no rio São Francisco durante as gravações da novela “Velho Chico”, em 2016.

A trama de terror narra a vida de uma menina de 10 anos desaparecida durante a transferência de pacientes internados em um hospital antigo prestes a ser desativado. O médico João (Rafael Cardoso), coordenador da operação, é responsável por procurar a criança e viver as emoções.

No longa, Montagner vive um político. Dirigido por JC Feyer, o elenco também reúne nomes como Leandra Leal, Cláudia Abreu, Alice Wegmann, Felipe Camargo e Jonas Bloch.

Antes de morrer, o ator comentou sobre “O Rastro”. “Acho que o que me agarrou mesmo foi a ideia de, através de um filme de gênero, contar uma história muito interessante”.

Nascido em São Paulo, Montagner começou a carreira artística no circo, no início dos anos 1980. Em 2008, venceu o Prêmio Shell de Teatro de melhor ator pelo espetáculo “A Noite dos Palhaços Mudos”, baseado em história de quadrinhos de Laerte. Com o tempo, passou a emplacar papéis importantes em atrações da Globo e fez “Salve Jorge” (2012), “Joia Rara” (2013) e “Sete Vidas” (2015).

 

 

COMENTE

cinemarodrigo montagnero rastro
comunicar erro à redação